MODELAGEM MOLECULAR DE COMPOSTOS ISOLADOS DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEAE COMO CANDIDATOS A FÁRMACOS INIBIDORES DA ENZIMA ACETILCOLINESTERASE

MAIARA DE FÁTIMA DE BRITO BRITO

A doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurodegenerativa e irreversível que inevitavelmente, progride até à morte. O uso de inibidores da acetilcolinesterase (AChE) tem sido eficaz na redução dos sintomas desta doença. Este estudo tem como examinar oscompostos das espécies da família Amaryllidaceae como fonte de compostos ativos capazes
de inibir a AChE e contribuir para o tratamento da DA. A modelagem molecular foi feita através do método DFT/B3LYP/6-31G** para os compostos: Galantamina, Assoanina, Oxoassoanina, Epinorgalantamina, idroxigalantamina e Sanguinina. Mapas eletrostáticos e mapas de orbitais de fronteira foram calculados para investigar os locais prováveis de atividade biológica dos compostos. A correlação de Pearson foi realizada entre os descritores calculados e a energia total para avaliar os descritores que apresentam melhores correlações. Da mesma forma, a correlação dos descritores calculados foi realizada com a energia de hidratação. Predições das propriedades farmacocinéticas e toxicológicas (mutagenicidade e carcinogenicidade) foram obtidas para os compostos estudados. A molécula com maior GAP foi a epinorgalantamina, o que indica maior estabilidade e menor reatividade do que a sanguinina que apresentou baixa estabilidade e aumento da reatividade química. As moléculas sanguinina, galantamina e epinorgalantamina apresentaram bons resultados farmacocinéticos. A epinorgalantamina e a hidroxigalantamina não apresentaram mutagenicidade. A epinorgalantamina mostrou resultados farmacocinéticos e toxicológicos mais satisfatórios quando comparados aos parâmetros obtidos dos outros compostos investigados. No entanto, ainda é necessário estudos complementares para que, no futuro, o uso de compostos naturais possa contribuir para o tratamento de pacientes com DA.

Deixe um comentário